Fobia: Capitulo X

O trânsito na auto estrada estava moderado pelo que o Pegeut conseguia progredir a uma boa velocidade dirigindo-se para sul.
O N também estava a conseguir aproximar-se mais do carro, os outros condutores, ao ouvirem as sirenes, desviavam-se para dar prioridade à ambulância.
Ao mesmo tempo que virava o volante freneticamente de um lado para o outro, o N, comunicava com a central pelo rádio, a explicar o que se passava e para onde se dirigiam, na esperança que os colegas do CODU informassem a polícia.
A perseguição continuou ao longo de vários quilómetros, após quase uma hora a conduzir que nem um louco em plena autoestrada o Pegeut dirigiu-se a uma saída, atravessou uma ponte e depois meteu-se por uma estrada de campo. O N actualizou a localização e direcção através do rádio, o colega do outro lado, confirmou que já havia viaturas da polícia a caminho, continuou a perseguir o carro, mas naquela estrada a ambulância ficava mais difícil de conduzir àquela velocidade, no entanto não podia desistir.
A distância entre o Pegeut e a ambulância começou a aumentar, o Pegeut deslocava-se muito melhor, na estrada rural, do que alguma vez a ambulância conseguiria.
O N acabou por começar a perder o Pegeut de vista, mas uma vez que a estrada não tinha quaisquer bifurcações ou desvios sabia que o carro só tinha uma direcção a seguir, manteve a maior velocidade que conseguia e rezava para ainda os apanhar a tempo.
Após aproximadamente meia hora a conduzir pela estrada de campo o N começou a avistar ao longe um barracão velho, bem como uma nuvem de pó na direcção do mesmo, calculou que fosse o Pegeut.
Aproximou-se um bocado mais, ainda com a ambulância e quando o barracão já estava só a cerca de 500 metros, apeou-se e continuou o caminho a pé, escondido por entre a vegetação, que embora não fosse muito alta sempre permitia alguma discrição de movimentos.
Quando já se encontrava perto o suficiente, para ver o Pegeut estacionado à frente da porta, procurou um sítio onde se esconder para ficar a observar enquanto a policia não chegava.
Deixou-se ficar 5 minutos, depois mais 10 até que ouviu dois tiros.
“Merda, merda, merda! Tenho de chegar mais perto para ver o que se passa…”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: